E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

7 curiosidade sobre o perfil do brasileiro, segundo o LinkedIn

29/04/2015 Por: Vanessa Cagliari
7 curiosidade sobre o perfil do brasileiro, segundo o LinkedIn

O Brasil é o segundo país que mais mistura contatos profissionais e pessoais na internet. Porém, no mundo todo, os brasileiros são os mais preocupados com a opinião dos colegas de trabalho em relação ao tipo de publicação divulgada em redes sociais. É o que revela um estudo mundial feito pela rede social corporativa, LinkedIn.


 
Com a intenção de revelar algumas contradições e peculiaridades do comportamento dos profissionais no ambiente de trabalho, a pesquisa intitulada "New Norms @ Work", entrevistou 15 mil usuários do LinkedIn em 19 países, e mostrou como as diversas nacionalidades constroem sua imagem profissional a partir de hábitos online e offline.


 
Não tem perfil? Adeus!
De acordo com o estudo, 31,3% dos brasileiros entrevistados responderam que não contratariam alguém que não tivesse perfil no LinkedIn. Atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia, o Brasil é o 3º país mais presente no LinkedIn, com 20 milhões de usuários. A média dos demais países é de 11,9%.


 
Colegas ou amigos?
No Brasil, 40,9% dos profissionais costumam adicionar colegas de trabalho em redes sociais como Instagram e Facebook. Junto com a Malásia, o Brasil é o 2º país em que os usuários de redes sociais misturam contatos profissionais e pessoais, perdendo somente para a Indonésia, 47,6%. A média mundial é de 33%.

No entanto, os brasileiros são os mais preocupados com o que os colegas pensam a respeito das informações divulgadas em seus perfis (28,8%).


 
Uma imagem vale mais
Mudar a foto de perfil com frequência é uma preocupação de 27,1% dos brasileiros entrevistados que possuem perfil no LinkedIn. A Indonésia é a nação mais preocupada com o assunto (51,1%), em que dois em cada cinco profissionais analisam a foto de perfil das outras pessoas antes de uma reunião ou entrevista de emprego.


 
De olho nas roupas delas
Quando o assunto é vestuário, aproximadamente, 25% dos profissionais entrevistados em 19 países pelo LinkedIn acreditam que mulheres são mais criticadas do que homens no ambiente de trabalho. Das mulheres entrevistadas, 31,9% concordam com a constatação. Já 48% das brasileiras entrevistadas concordam com a afirmação.


 
Cumpridores de ordens
Em relação a aceitar ordens de superiores sem questioná-los, 57,1% dos brasileiros entrevistados pelo LinkedIn tendem a concordar com os mandamentos dos chefes. Os profissionais mais obedientes são os suecos (64,7%) e 19,4% dos franceses aceitam decisões sem fazer ressalvas.


 
Informalidade x formalidade
No que se refere ao estilo dos brasileiros, mais de 50% dos profissionais dedicam alguns minutos na frente do guarda-roupa antes de sair para o trabalho. Quando sabem que terão reuniões importantes, 54,7% dos brasileiros se vestem de maneira mais formal. Os profissionais suecos são os menos adeptos às roupas tradicionais (3,2%).


 
Mentiras sobre demissões
Dos brasileiros que estão no LinkedIn, 70% dos usuários afirmam que não mentiriam sobre demissões em sua trajetória. Já nos Estados Unidos, 56% dos usuários da rede social prefeririam não revelar essa informação a fim de proteger sua imagem profissional.
 
 
 

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar