E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

A importância da psicopedagogia diante das dificuldades de aprendizagem

23/09/2015 Por: Vanessa Cagliari
A importância da psicopedagogia diante das dificuldade de aprendizagem

A escola está presente em boa parte da vida de uma pessoa passando a ser responsável por grande parte de sua formação. O trabalho psicopedagógico no ensino escolar tem como objetivo desenvolver habilidades e competências como forma de prevenir problemas de desenvolvimento humano.


 
Conforme explica a psicopedagoga, Marisa Gimenes de Andrade, a psicopedagogia é uma área de estudos que oferece a oportunidade de observar o desenvolvimento da aprendizagem no indivíduo como um todo e nas diversas etapas do desenvolvimento, desde à infância até a terceira idade, tendo como objetivo detectar as dificuldades que interferem nesses processos e planejar estratégias a fim de saná-las.


 
E quando se fala de dificuldade de aprendizagem, não se limita apenas à alfabetização, mas sim nas diversas aprendizagens considerando todas as etapas do desenvolvimento humano. "A dificuldade de aprendizagem vai além de ler e escrever. Envolve também fatores emocionais, alguns muito complexos como conflitos familiares, violência doméstica, bullying, abuso sexual, agressões ocultas ou verbais praticadas por professores e ou por pessoas do ambiente escolar, e etc.", explica Marisa.


 
Segundo a especialista, a psicopedagogia possui o caráter preventivo e terapêutico, atuando em duas áreas: a institucional e a clínica. "Na escola, o foco do psicopedagogo tem caráter preventivo, orientando o corpo docente, estimulando-os a ter um olhar diferenciado para perceber alguma discrepância no aprendizado dos alunos em relação ao grupo e também orientar os docentes e familiares em como lidar com as dificuldades apresentadas", conta a psicopedagoga.


 
A psicopedagogia busca também conhecimento na psicologia, psicanálise, neurologiapsicomotricidade, entre outras áreas, o conhecimento necessário para compreender como ocorre o processo de aprendizagem nos indivíduos. Cada indivíduo possui uma necessidade, como por exemplo: algumas pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) apresentam dificuldade na aprendizagem, mas a grande maioria tem uma forma de aprendizado diferente das demais crianças. "Elas enxergam o mundo de maneira concreta e objetiva, necessitam ser estimuladas e, na maioria das vezes, ter o material didático adaptado numa linguagem simples e concreta. Foi o caso do meu filho. Ele necessitava de uma acompanhante terapêutica no período que permanecia na escola. Assim, dei-lhe o treinamento e adaptei o seu material didático e oferecia também orientação aos professores das escolas que ele frequentou", relata Marisa.



 
As competências e técnicas trabalhadas pela psicopedagogia

 
Entre as principais competências que a psicopedagogia trabalha estão a autoestima e o resgate na criança ou no indivíduo o prazer de realizar algo. "Em algumas pessoas, a dificuldade apresentada resume-se na falta de estimulação e organização. Em outras envolve fatores emocionais, transtornos psiquiátricos, dificuldades associadas a outras patologias e, a partir do resultado da avaliação, definimos as competências a serem trabalhadas", destaca a psicopedagoga.


 
Em relação às técnicas utilizadas vai depender de cada indivíduo, uma vez que cada ser humano é único e não há uma específica a ser trabalhada. "As técnicas são necessárias para nos orientar, mas não podemos ficar presa a elas, em alguns casos elas se misturam e até descobrimos novas formas e maneiras de lidar com cada um desses indivíduos. Considerando que para um indivíduo determinada técnica funciona, já para outro não funciona, justamente por sermos seres únicos com necessidades diferentes mesmo frente ao mesmo diagnóstico ou dificuldade", conclui Marisa.
 
 
 
Quer se especializar em psicopedagogia? Então conheça o curso de pós-graduação online em Psicopedagogia. Entre os conhecimentos oferecidos pelo curso estão Psicologia na Educação, Educação Inclusiva Atuação psicopedagógica nos transtornos globais do desenvolvimentoAssista às aulas.



                                                                                                       
Marisa Gimenes de Andrade é psicopedagoga, pedagoga, educadora social, palestrante e consultora de processo de Inclusão Escolar. Atua em atendimento clínico desde 2009, prestando consultoria no processo de inclusão escolar e fazendo palestras sobre TEA - Transtorno do Espectro Autista e Deficiências Múltiplas. Ministra aulas de estudos complementares para Jovem Aprendiz do Banco do Brasil através de uma ONG- Caminhando para o Futuro. Atuou como gestora do NAISPC- Núcleo de Apoio à Inclusão Social da Pessoa com Deficiência - SMADS- Secretaria Municipal da Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo através das ONG´s NACEME e LACE no período de setembro/2012 à Abril/2015.
 
 

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar