E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

As 8 áreas que estão em alta em 2017, segundo pesquisa

14/07/2017 Por: Daniel Fernandes

As áreas que estarão em alta em 2017

Em 2017, as empresas pretendem continuar investindo em qualidade no quadro de funcionários e redução de custos para garantir a competitividade quando o cenário econômico apresentar uma melhora. As contratações devem acontecer em ritmo moderado e seletivo, e quem pretende conquistar uma recolocação no mercado de trabalho deve ter flexibilidade, conforme aponta o Guia Salarial 2017 da consultoria Robert Half.
 
 
Para o estudo, a Robert Half entrevistou 100 diretores de Recursos Humanos e 83% deles afirmaram que manterão as contratações durante todo o ano, tanto para repor vagas disponíveis quanto para preenchimento de novas vagas. Entretanto, a consultoria analisa que, apesar do alto número de profissionais disponíveis no mercado, o processo seletivo será mais demorado e a concorrência será mais acirrada.
 
 
"A tarefa de recrutar não será mais fácil. Os bons candidatos são disputados pelo mercado e logo conseguem uma recolocação. Por outro lado, os que se encontram empregados também têm se mostrado bastante criteriosos para fazerem movimentos na carreira. Eles estão mais questionadores na sala de entrevista e se preocupam com questões como a solidez da empresa e da vaga, além de desejarem uma proposta financeira e de trabalho que realmente brilhe aos olhos", afirma o diretor geral da Robert Half Brasil, Fernando Mantovani.
 
 
Em relação aos salários em 2017, a previsão do levantamento é de que se mantenham estáveis, sem reajustes elevados. Os gestores de Recursos Humanos projetam um acréscimo de até 10% nos salários fixos, considerando a inflação. Confira as 8 áreas que estarão em alta em 2017:

 
 
1.Finanças e contabilidade
Nos momentos em que o mercado de trabalho encontra-se mais restritivo e desafiador, cresce a importância do setor de finanças e contabilidade para que a companhia consiga alcançar as metas traçadas. Em 2017, o controle de custos e as análises financeiras serão ainda mais rigorosos, para que a direção executiva possa tomar decisões com base em dados concretos e confiáveis.
 
Profissionais poderão encontrar oportunidades nas áreas fiscal, contábil, controladoria e auditoria. E os setores em destaque são exportação, setor farmacêutico, agronegócio, indústria da beleza e tecnologia.

 
 
2.Mercado Financeiro
De acordo com o Guia Salarial 2017 da Robert Half, a necessidade de atender às exigências regulatórias, conformidades de compliance e regras Basileia III é contínua no mercado financeiro.
 
Nesse contexto, profissionais com conhecimento específico nestas áreas poderão encontrar oportunidades em fintechs, meios de pagamento, fundos de private equity e reestruturação de crédito. As principais demandas são para as áreas de compliance, auditoria e controles internos.

 
 
3.Vendas e Marketing
Com o objetivo de gerar demanda sem mexer no preço, o desafio do profissional de vendas e marketing será provar que é capaz de criar novas oportunidades em um cenário econômico não muito favorável. Conquistarão esse espaço, os profissionais de marketing que apresentarem profundo conhecimento técnico, visão estratégica, perfil analítico e boa comunicação.

Demandas para atuação nos cargos de Key account, gerente de vendas, trade marketing e consultor comercial nos setores de agronegócio, alimentos, serviços, tecnologia, bens de consumo, health care B2B e farmacêutico.
 
 
 
4.Recursos Humanos
O ano de 2017 será voltado para resultados e redução de custos, o que demandará da área de Recursos Humanos ações que tenham efeito no curto prazo. Nesse sentido, os profissionais que trabalham com desenvolvimento de pessoas serão requisitados a implantar técnicas que consigam extrair a máxima performance das equipes. O grande desafio será encontrar espaços para reestruturações, ao mesmo tempo em que se mantém a preocupação com a retenção de talentos.
 
Principais demandas para atuar nas funções de coordenador, gerente de RH, analista de folha de pagamento e departamento pessoal, generalista, analista sênior de remuneração e benefícios. Os segmentos em destaque são de energia, startups de tecnologia e setor farmacêutico.
 
 
 
5.Engenharia
Permanecerá alta a demanda para cargos de supply chain e vendas em 2017. Um levantamento realizado pela Robert Half com 230 profissionais de supply chain revelou que 76% deles acreditam que a área manterá o atual nível de crescimento ou avançará ainda mais nos próximos anos.
 
Um grande desafio é encontrar profissionais qualificados, uma vez que não existe formação em supply chain. Entretanto, o crescimento da importância da área já fez com que algumas escolas criassem cursos de especialização, extensão e MBAs mais focados, o que poderá, no médio prazo, suprir a demanda. As maiores demandas são para cargos em supply chain, vendas técnicas e melhoria contínua para os segmentos de agronegócio, bens de consumo, tecnologia, alimentos, indústria química e equipamentos médicos.
 
 
 
6.Jurídico
Desde 2016, em virtude de alterações de legislação e necessidade de adequação por parte das empresas, viu-se uma valorização da área de compliance e muitos profissionais buscaram especializar-se no segmento. A área tributária permanece valorizada, especialmente para profissionais que dominam planejamento tributário, trazendo, junto com a área financeira uma importante fonte de redução de custos para as empresas.
 
As áreas mais demandadas são de contencioso cível, consultoria tributária, advogado generalista, consultivo e contencioso trabalhista e sócios, e os setores em destaque são tributário, cível, trabalhista e concorrencial e compliance.
 
 
 
7.Seguros
Com demanda em ramos elementares e oportunidades para atuar com startups e e-commerces, as estruturas de seguros passam por uma transformação. Grandes fundos enxergaram no mercado securitário uma oportunidade de investimento em produtos mais rentáveis, como ramos elementares, riscos de engenharia e responsabilidade civil.


 
8.Tecnologia
Em 2017, o setor de tecnologia terá oportunidades em destaque nas carreiras de gerente de projetos, Devops, consultor funcional, analista de negócios, gerente de tecnologia voltado à inovação e analista de suporte em empresas mobile e web, startups em geral, fintechs e varejo.
 
As empresas terão que, cada vez mais, investir em recursos tecnológicos para manterem-se competitivas, uma vez que, a tecnologia é a responsável pela transformação dos negócios. Por isso, o setor de tecnologia deixa de ser visto apenas como um departamento de suporte para ser projetado à posição estratégica em organizações e abre espaço para profissionais qualificados.
 
 
 

E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar