E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

As profissões que estão em falta no mercado de trabalho brasileiro

21/05/2015 Por: Vanessa Cagliari
As profissões que estão em falta no mercado de trabalho brasileiro

No primeiro trimestre de 2015, o número de currículos aumentou cerca de 40%, segundo a Page Personnel, empresa de consultoria focada em cargos técnicos, de suporte e gestão. Além disso, a consultoria afirma que aumentou o número de candidatos interessados em mudar de emprego.

No que diz respeito à criação de novas vagas no mercado de trabalho, houve um aumento de, apenas, 30%. Os outros 70%, são frutos da substituição de funcionários, uma das medidas adotadas pelas empresas para contratar profissionais mais eficientes. Apesar do aumento do interesse por parte dos candidatos, a Page Personnel ressalta que existe uma grande dificuldade em encontrar profissionais com perfis específicos. Confira abaixo, os motivos:


 
 
Analista contábil

O analista contábil é responsável por controlar todas as contas da empresa de forma a não comprometer sua lucratividade além de conhecer todo o patrimônio da companhia em que trabalha. A média salarial nacional do gestor financeiro gira em torno de R$ 5,7 mil. A dificuldade em contratar esse profissional é a falta de domínio em uma língua estrangeira, de preferência o inglês.


 
Analista de produto júnior/pleno para área de marketing

A função desse profissional é desenvolver produtos e serviços inovadores, realizar pesquisas de mercado e pesquisar o comportamento do público-alvo para atender as necessidades do cliente. O salário médio do analista de produto para área de marketing gira em torno de R$ 3,5 mil e R$ 4,5 mil. É muito difícil de contratar esse profissional por falta de conhecimento técnico do setor por parte das pessoas que se candidatam ao cargo.


 
 
Analista sênior/ coordenador de departamento de RH

Com remuneração entre R$ 5 mil e R$ 7 mil, o analista de RH conduz projetos de Recursos Humanos em empresas, recrutando e selecionado novos funcionários, além de disseminar a cultura organizacional da empresa. A barreira em inserir esse profissional nas organizações é a falta de domínio em softwares de folhas de pagamento.


 
Vendedor Técnico/Engenheiro de Vendas

De maneira consultiva, o vendedor técnico participa do acompanhamento comercial das empresas, auxiliando os clientes em particularidade técnicas como maquinários, peças, insumos e equipamentos. É difícil contratar esse profissional, porque é exigido como pré-requisito, para atuar nessa área, bom domínio do inglês, geralmente, pedido pelas empresas multinacionais que possuem maior demanda deste tipo de profissional. O salário médio é de R$ 7 mil.


 
Analista de desenvolvimento mobile para área de TI/Desenvolvimento

Com salário médio entre R$ 6 mil e R$ 7 mil, o analista de desenvolvimento, desenvolve Web Services, produto interno para acesso mobile e aplicações para mobile Android e iOS. A dificuldade em contratar é a falta de profissionais com sólidos conhecimentos na área, uma vez que são tecnologias recentes.


 
Analista fiscal

Responsável pela rotina fiscal da organização, o analista fiscal atua na declaração de impostos diretos e indiretos, realizando escrituração fiscal e atendendo fiscalizações. Por conta da falta de domínio do inglês, torna-se difícil contratar esse profissional. A média salarial gira em torno de R$ 5,5 mil.


 
Key account manager (gerente comercial) para área de vendas/bens de consumo

Com salário de R$ 8 mil, o Key account manager trabalha na administração de contas-chave gerenciando de forma personalizada os clientes da organização, procurando fechar parcerias e manter a sua fidelização. A falta de domínio de um segundo idioma é a principal barreira para contratar esse profissional. 





Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar