E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Business English: Aprenda expressões em inglês para negócios!

11/02/2015 Por: Vanessa Cagliari
Business English - Expressões em inglês para negócios


Você sabe quais são os principais jargões utilizados no mercado internacional? E você sabe como escrever um e-mail formal em inglês? Dominar esses conhecimentos é fundamental para profissionais que pretendem evoluir na carreira ou que trabalham em organizações que possuem relações de vendas e negociações com empresas estrangeiras.


 
Pensando nisso, o portal Dom Interativo conversou com o Professor Elvio Peralta, Diretor Superintendente da Fundação Fisk e Denilso de Lima, professor de inglês, autor e criador do site Inglês na Ponta da Língua para descobrir o que você precisa saber sobre inglês corporativo.


 
Os principais termos utilizados
Cada área de atuação possui seus jargões próprios, afirma Professor Elvio Peralta. "Um termo que é utilizado em determinada área não necessariamente é utilizado em outra". Como exemplo, o professor destaca as seguintes expressões para a área financeira:
 
- Bear
Tradução literal: urso.
Tradução financeira: investidor com visão negativa sobre o mercado.
Bear Market: mercado onde os corretores e os investidores se sentem negativos e os preços das ações estão em queda.

- Bull
Tradução literal: Touro.
Tradução financeira: investidor com visão positiva sobre o mercado.
Bull Market: Mercado onde os corretores e investidores se sentem positivos e os preços das ações estão em alta.

- Kite
Tradução literal: papagaio ou pipa.
Tradução financeira: letra de câmbio ou promissória de favor.
Como verbo, significa emitir cheque sem fundo.

-Tender
Tradução literal: delicado.
Tradução financeira: proposta, oferta


 
Segundo Denilso de Lima, alguns dos termos usados, geralmente, são aqueles que indicam o cargo da pessoa dentro da empresa como o CEO, CFO, CIO, CMO, COO e outros tantos. "Alguns termos como "trade", "market", "marketing", "merchandising", "business", "board", "brainstorming", "start-up", "coaching", "cash flow", "deadline", "feedback", "know-how", "networking", "team work", "revenue" e tantas mais, são palavras usadas com muita frequência pelos mais variados profissionais. Claro que aqui no Brasil, essas palavras são pronunciadas de modo aportuguesado, ou seja, nem sempre as pessoas as pronunciam de modo 100% correto. Mas, o curioso é que todo mundo se entende", explica.


 
O e-mail formal em inglês
Escrever e-mails é um hábito cotidiano, tanto para se comunicar internamente, ou para contatar parceiros externos. Para Peralta, o conteúdo do e-mail precisa ser objetivo e sucinto e as gírias devem ser evitadas. Inicialmente, comece sempre com saudações, que podem variar de acordo com o nível de intimidade com a outra pessoa. "Quando for chamar de Senhor ou Senhora (Mr. ou Ms.), não se esqueça de utilizar na sequência o sobrenome da pessoa, e não o primeiro nome.  E ao se despedir, utilize expressões como "Regards", "Best", "Cheers", entre outras", acrescenta o professor.
 
Já para o professor Denilso, primeiramente, é necessário ter um endereço de e-mail profissional e evitar usar o nome no diminutivo ou apelidos. "O contato é profissional, portanto, use seu nome", afirma. Veja o passo a passo:
 
-Na linha de assunto, seja o mais direto e específico possível. Assim, a pessoa que recebe o e-mail, identificará de imediato qual é o assunto.
 
-Se for o primeiro contato, nada de começar com termos como "Hi", "Hello", "What’s up?". Essas são frases informais e que poderão ser usadas depois que você tiver uma certa relação mais amigável com a outra pessoa.
 
-No primeiro parágrafo, identifique-se e vá direto ao assunto: diga quem você é e porque está escrevendo. Se precisar informar mais detalhes sobre o assunto, faça de modo breve e direto.
 
-Para encerrar, use termos de encerramento como "Sincerely" e "Yours". São os mais comuns no trato formal. Caso as formalidades sejam cessadas com o tempo, você poderá se despedir com um simples "Best" ou "Best Wishes".
 
-Nada de encerrar dizendo "Kisses and Hugs" (Beijos e Abraços), isso é extremamente informal e não deve ser usado jamais no ambiente corporativo.
 
"Observe os e-mails que você recebe, veja como a outra pessoa o redige e você terá um modelo a ser seguido", comenta Lima.

 
 
Como se preparar para uma conference call?
Conversar em inglês ao vivo com nativos pode ser difícil. Quando a conversa é por telefone, numa conference call, parece que fica ainda mais complicado. Antes de se preocupar com os termos específicos, o profissional precisa saber se comunicar muito bem em inglês nas mais diversas situações, afirma o professor Elvio Peralta. A partir disso, o profissional deve preparar uma pauta e se familiarizar com os termos da área da conference call. "Tudo depende do assunto e do objetivo da conference call: é com um novo cliente, para revisar resultados ou para alinhar uma estratégia para o lançamento de novo produto ou serviço? Portanto, a pauta e o conhecimento do vocabulário da área é indispensável. É importante que o profissional aprenda esse novo vocabulário, seja com a ajuda de colegas veteranos na área ou em um curso personalizado, que ofereça suporte específico ao perfil de cada aluno", afirma Elvio.


 
Consulte livros e aplicativos para estudar
Denilso de Lima recomenda como prática a leitura de livros de sua autoria, Inglês na Ponta da Língua, Gramática de Uso da Língua Inglesa e Combinando Palavras em Inglês. Além dos livros específicos de inglês para negócios, Como Dizer Tudo em Inglês nos Negócios, Como Escrever Tudo em Inglês, Como Dar Palestras em Inglês. "Outros recursos que podem ajudar são as palestras online do TED, consultar o dicionário online Merrian-Webster, assistir os noticiários da CNN e da BBC e ouvir as rádios do mundo inteiro através do site TuneIn. Cabe ao profissional procurar por aplicativos, experimentar alguns e ficar com aqueles que mais agradam", aconselha Lima.

 
Por fim, Elvio Peralta ressalta que para aprimorar a compreensão e a pronúncia da língua inglesa é necessário praticar, sempre. "Converse com amigos, familiares e procure tirar todas as dúvidas com o professor, que é a pessoa mais indicada para corrigir eventuais problemas na pronúncia", afirma.

 
Denilso ainda acrescenta que é importante que o profissional leia textos referentes à sua área de formação ou atuação profissional para se acostumar com os termos usados com frequência na área. "A isso damos o nome de Narrow Reading. Uma técnica na qual a pessoa lê apenas textos relacionados a um único tema. Fazendo isso, ela estará se expondo ao vocabulário daquela área e poderá internalizar o que é comumente usado", conclui o professor.

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar