E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Como as cores podem impactar seu cliente

16/10/2014 Por: Editorial Dom Bosco



As cores são capazes de influir na decisão de compra do consumidor, empolgando-o ou apenas atraindo sua atenção. As cores podem ser capazes de causar sentimentos no consumidor se usadas de forma correta.
 
Com tantas opções e tanta disputa pela atenção do consumidor, a marca vencedora é aquela que consegue se aproximar do cliente e transmitir sua identidade em seu próprio anúncio.
 
As pesquisas apontam que 93% dos consumidores avaliam o aspecto visual de um produto antes de comprá-lo e que o consumidor é capaz de analisar, subconscientemente em 90 segundos, sobre um produto ou ambiente.
 
De acordo com Rafael Villas Bôas, consultor associado da Hoper Educação e fundador do portal “Quem disse”, o estudo da cor comparado ao comportamento humano é amplo e ultrapassa áreas como saúde, medicina holística e a própria física. “O fato é que respondemos as cores de forma inconsciente, na maioria dos casos, e conscientemente em alguns específicos. Temos preferência por determinadas cores e algumas pessoas odeiam verde e conscientemente não compram roupas com essa tonalidade”, complementa.
 
Segundo o especialista, o estudo torna-se interessante, devido a forma como uma pessoa reage a tais estímulos que, muitas vezes, é inconsciente, o que alimenta estudos aplicados ao Marketing Digital. “No ambiente 2.0* conseguimos mensurar de forma pragmática o impacto que pequenas alterações no layout de um anúncio geram no percentual de cliques sobre aquela campanha, e metrificar de maneira objetiva o impacto de mudanças em padrões de cores no resultado, esta metodologia é chamada Teste A/B[...]”.
*O que é Marketing 2.0?
É um tipo de marketing totalmente voltado ao cliente.
Muitas vezes é regido pela expressão “o cliente tem sempre razão”.
 
 
Esta metodologia que Rafael cita, consiste na aplicação de testes de design em dois tipos diferentes. Nela, vários dados serão parametrizados para saber qual a versão mais atraente para o público. Este experimento será utilizado para melhorar o percentual de aprovação de um banner, por exemplo. Neste ponto, é possível saber qual a cor que mais chamou a atenção do público e, assim, fazer a substituição de forma comprovada e segura. “Estes experimentos são muito utilizados em desenvolvimento web e marketing. Até mesmo em formas tradicionais de propaganda que vem apresentando resultados contundentes para o estudo de cores, demonstrando que, determinadas matizes, funcionam melhor em determinados horários do dia, regiões e classes sociais que outras, permitindo um uso cartesiano de cores como elemento complementar na geração de resultados de propagandas”, afirma Villas Bôas.
 
Ainda segundo Rafael, a melhor forma de escolher a cor certa para seu produto é fazendo testes, pois é possível tirar da subjetividade o elemento cor em seu produto.
 
Um levantamento recente, publicado em outubro de 2014, pela WebMotors, portal de venda de carro, aponta que a desvalorização relacionada com a cor chega à 13,38%.
Em um carro de R$40 mil, esse percentual representa mais de R$ 5 mil de diferença.
 
Isso mostra que a influência das cores é consciente ou inconsciente em várias áreas, até mesmo na decisão de compra de um carro, que pode desvalorizar no mercado, ou ainda no banner de um site, um produto na prateleira da vitrine, entre outros. Fazer pesquisas, se posicionar corretamente e segmentar seu público alvo é muito importante para a tomada de decisões. 

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar