E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Conheça as queixas mais frequentes das empresas em relação aos jovens

13/03/2015 Por: Editorial Dom Bosco
reclamações empresas

Os jovens profissionais, também conhecidos como geração Y, são profissionais nascidos entre as décadas de 1980 e 1990 que estão começando a dominar o mercado de trabalho. A vantagem é que esses jovens possuem características que vão de encontro das necessidades do mercado de trabalho atual. Por outro lado, muitos ainda deixam a desejar em relação a alguns aspectos.
 
1 – Não ter inglês fluente
É uma das principais queixas das empresas. Mesmo com uma boa capacidade de leitura e compreensão do idioma, mas sem a habilidade de manter uma conversa. Isso é fundamental para quem precisa participar dos grandes programas de trainee, realizar reuniões nas áreas de finanças, fusões, aquisições e relações internacionais.
 
2 – Falta de conhecimento aprofundado
A “geração Google” encontra dificuldades quando precisam se aprofundar em temas mais técnicos, pois, hoje em dia, a informação é muito fácil, acostumando os jovens profissionais a saber de tudo um pouco, mantendo uma superficialidade em todos os assuntos.  O problema é ainda mais crítico em setores técnicos e de suporte em finanças, TI e engenharia.
 
3 – Falta de concentração
Essa queixa é antiga e muitos consideram bastante antiquada. Porém, ainda existem empresas que consideram redes sociais e aplicativos de mensagens os vilões da produtividade.
 
4 – Falta de realidade
A geração Y é bem ambiciosa e isso é visto com bons olhos pelo mercado, mas a ambição em excesso pode ser um problema, ainda mais quando a realidade não está de acordo com a expectativa do profissional.
Dependendo do setor o crescimento pode ser mais demorado ou mais rápido. Por isso, na hora de traçar metas e objetivos de carreira, o jovem deve levar em conta o tempo médio necessário para fechar ciclos e evoluir profissionalmente.
 
5 – Falta de comprometimento com a empresa
Uma das principais preocupações dos departamentos de recursos humanos é em relação à alta rotatividade de pessoas. Na visão empresarial, os jovens estão trocando de emprego, muitas vezes, quando aparece o primeiro desafio ou conflito profissional.
Para evitar frustrações, é recomendável pensar no seu comprometimento com a empresa e sua participação em projetos. Isso porque, quando as mudanças de emprego são constantes, há que se levar em conta o risco para a carreira: o carimbo de profissional volátil.
 
Com informações: Exame


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar