E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Educação Bilíngue: novas possibilidades para educadores

10/05/2019 Por: Cibele Aviles
Educação Bilingue 


A Educação Bilíngue tem sido um mercado em grande expansão, devido principalmente ao mundo globalizado e conectado, o qual diminui e aproxima as fronteiras culturais, socioeconômicas e consequentemente, linguísticas. Falar outra língua além da sua materna, atualmente, tornou-se, mais do que um diferencial, é uma necessidade.


Na sociedade e, principalmente, na visão dos pais, aprender um novo idioma deve começar na primeira infância, durante o desenvolvimento das crianças. Já está inclusive comprovado cientificamente que o ensino bilíngue, quando iniciado neste período, proporciona muitos benefícios às pessoas, como o desenvolvimento cognitivo e emocional.

Mas afinal, o que é Educação Bilíngue?

O que é Educação Bilingue
Quando se fala sobre Educação Bilíngue, a primeira coisa que se pensa é: seres humanos em uma escola aprendendo em um segundo idioma. Porém, ao começar a refletir de fato sobre o assunto, percebe-se que o ensino e aprendizado não limita-se apenas à uma segunda língua: há de fato uma imersão no idioma de uma maneira mais abrangente, envolvendo também o contexto sociocultural.


O termo bilíngue, por si só, foi definido por diversos autores de maneiras diferentes: Bloomfield (1935) o conceituou como o controle nativo de duas línguas; Macnamara (1967) já definiu que um indivíduo bilíngue possui competência mínima em uma das quatro habilidades linguísticas (fala, audição, leitura e escrita) em uma língua diferente da sua nativa; Titone (1972) colocou como a "capacidade individual de falar uma segunda língua obedecendo às suas estruturas e não parafraseando a primeira língua".


Dentre essas e tantas outras definições acerca do termo, fato é que no dia-a-dia o programa bilíngue deve ser realizado de maneira que os alunos aprendam de forma natural, vivenciando ambos idiomas em todo o contexto, dentro da instituição.


Como é a educação bilíngue no Brasil?
educador bilingue no Brasil

No Brasil, um país que possui uma grande diversidade cultural e linguística, a Educação Bilíngue chegou há mais de 30 anos, no estado de São Paulo. Atualmente, devido a grande procura principalmente dos pais por este tipo de instituição, está ocorrendo em todo o país uma expansão de escolas que oferecem o modelo de ensino com um segundo idioma.


As escolas que oferecem a educação bilíngue, diferente das internacionais, ao seguir o padrão nacional curricular, não deixam de lado a cultura e língua maternas, pois o domínio dessas é considerado essencial. Neste modelo ambos idiomas seguem juntos, com mesma ênfase, para que o desenvolvimento ocorra naturalmente durante todo o processo de aprendizagem.


Ainda não há uma regulamentação específica para educação e educadores bilíngues. Na legislação brasileira, o Ensino Fundamental, por exemplo, tem uma carga horária mínima de 800 horas para ser cumprida em 200 dias letivos. Portanto, para atender aos requisitos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), as escolas bilíngues devem aumentar a carga horária com o segundo idioma, de maneira que os conteúdos a serem abordados sejam complementares aos definidos na Base. Já na Educação Infantil não existe exigência de carga horária mínima para ensino na língua portuguesa e em outra.


Alguns municípios e associações já começaram a estipular algumas regras. Por exemplo, a prefeitura de São Paulo orienta que as escolas bilíngues tenham, no mínimo, 30% da carga horária no segundo idioma. Já a Associação Brasileira do Ensino Bilíngue (Abebi) e a Organização das Escolas Bilíngues de São Paulo (OEBI) definem, como padrão, 75% da grade para o segundo idioma na Educação Infantil, 33,3% para o Ensino Fundamental I e 25% para os Ensinos Fundamental II e Médio.


Veja aqui um mapa das escolas bilingues existentes no Brasil.


Vale ressaltar que o Ministério da Educação (MEC) considera bilíngue somente as escolas para deficientes auditivos, indígenas e de fronteiras.




Como é ser um educador bilíngue?
educador bilingue

Um educador bilíngue tem muitos desafios em seu dia-a-dia, que vão desde a quantidade de alunos na sala de aula, passando por como despertar o interesse do conteúdo em outro idioma, até se adaptar à abordagem escolhida pela escola, para o ensino.


Lidar e resolver conflitos em sala que possam acontecer, somente na língua em que está lecionando, assim como se comunicar em diferentes contextos durante a permanência dos alunos na instituição.


A fluência e desenvoltura no segundo idioma para transmitir o conteúdo, as vivências, trocar informações e ensinar, são tão importantes quanto se manter atualizado constantemente e ter uma visão ampla de mundo.




Educadores Bilíngues cada vez mais procurados pelas escolas
educador bilingue em evidência

Com a demanda por um segundo idioma e a expansão das escolas bilíngues no mercado brasileiro, é igualmente crescente a necessidade de professores especializados para atuar nestas instituições.


Como ainda não há muitos profissionais nesta área, muitas escolas estão formando internamente os professores que já possuem experiência. Por isso, é importante se preparar desde já, pois o futuro está cada vez mais presente. Busque uma formação com proficiência na segunda língua e uma especialização em Educação Bilíngue, como a oferecida pela UniDomBosco.



Como é o curso educação bilíngue

A Pós Graduação em Educação Bilíngue, com duração de 13 meses (360 horas), tem a proposta de informar e dar ferramentas que estimulem o perfil investigativo, autônomo, criativo e prático do profissional de educação. Com contribuições da Neurociência, Psicologia, Sociolinguística e da Pedagogia, apresenta diferentes modelos dual language que estão em expansão no país e no mundo.


A instrução em duas línguas no contexto escolar deve partir também de uma perspectiva multicultural de educação portanto, a aquisição bilíngue deve ressaltar elementos fundamentais como a identidade multicultural e a cognição, além dos fatores linguísticos. De acordo com pesquisas desenvolvidas em todo mundo nas últimas décadas, os benefícios sócio emocionais e cognitivos são diversos para os alunos.


Aproveite que o mercado de educação bilíngue está cada vez mais em alta e especialize-se já em Práticas de Educação Bilíngue, com todos os benefícios de estudar 100% online e de onde estiver!

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar