E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

MEC quer expandir cursos de pós-graduação entre docentes da rede de ensino básico

13/05/2015 Por: Vanessa Cagliari
Educação: MEC quer expandir cursos de pós-graduação entre docentes da rede de ensino básico

O Ministério da Educação (MEC) pretende ampliar os cursos de pós-graduação e de mestrados profissionais de menor duração para professores da rede de educação básica. De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas), hoje, três de cada dez docentes das redes de educação pública e privada ingressaram em algum curso de especialização, tanto pós-graduação, como mestrado e doutorado.


 
O número de docentes com pós-graduação vem crescendo nos últimos anos, mas, de forma lenta. Em 2008, o percentual era de 25,2%; já em 2011, o índice chegou a 27,18%. Assim como prevê o Plano Nacional de Educação (PNE), a meta é chegar a 50% até o ano de 2024.


 
Do total de 2,1 milhões de docentes da rede pública de ensino do país, 682,3 mil investiram em um curso de pós-graduação  após a concluir a graduação, de acordo com os dados coletados, em 2014, pelo Inep. Boa parte desses professores escolheu um curso de pós-graduação lato sensu e dá aulas para alunos do ensino fundamental. No entanto, foram registrados pelo Inep, 6.000 docentes com títulos de doutor lecionando no ensino médio.


 
Manuel Palácios, secretário de Educação Básica do MEC, afirmou que a expectativa é que o número de professores com pós-graduação no currículo aumentem a partir de agora. Para que isso ocorra, de fato, é necessária a ampliação de cursos de mestrados profissionais de menor duração (de 1 a 2 anos), e a parceria com instituições educacionais para que cursos de formação continuada possam constar, na grade curricular, carga horária aproveitada numa futura pós-graduação, como é o caso, por exemplo, de cursos concedidos à professores alfabetizadores no âmbito do Pacto Nacional pela Alfabetização na idade certa.


 
Lançado em 2012 pelo governo federal, uma nova fase desse programa está sendo estudada pelo Ministério da Educação e tem previsão para ser adotada a partir de 2016. Porém, isso apenas será possível se as atividades dos professores puderem ser utilizadas como crédito em curso de pós-graduação, conforme explicou o secretário Manuel Palácios. Além disso, Palácios destacou que o resultado da pós deve repercutir positivamente na sala de aula, por isso a razão de criar uma ligação entre o curso de especialização na área de educação e os cursos de formação continuada.

 
 
 
O mercado de trabalho para docentes

Um estudo produzido em 35 países entre os anos de 2002 e 2004 pela OCDE 
(Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico)  revelou que grande parte dos professores que ingressaram no mercado de trabalho nas décadas de 60 e 70 estavam prestes a se aposentar nos anos 2000. Essa saída de professores do mercado já está causando impacto nas escolas brasileiras, o que deve ser visto como uma oportunidade para investir na área de educação.


 
A área de idiomas estrangeiros, principalmente, o inglês, está mais valorizada nas escolas. Além dos colégios, o docente especializado em ensino da língua inglesa pode atuar em escolas bilíngues, cursos de período integral e centros de idiomas. O Dom Interativo oferece ótimos cursos online 
de pós-graduação na área da educação. Entre eles estão: pós em metodologia do ensino de língua inglesa, pós em metodologia do ensino de filosofia e sociologia, pós em psicomotricidade e pós em libras. Clique aqui e experimente nossa metodologia de ensino.


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar