E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Gestão de Pessoas na Era do Conhecimento Organizacional

20/02/2019 Por: Editorial Dom Bosco
 conhecimento organizacional


Não existe outra lei mais atemporal para a sobrevivência do que o aprendizado; para sobreviver é preciso viver aprendendo ou melhor, aprender para viver. Dentro das organizações essa “sede pelo aprendizado” transformou as atividades e as relações trabalho, exigindo dos gestores uma visão mais ampla do que é o mercado e, especialmente, do que é o ser humano. Então, é preciso entender como funciona a Gestão de Pessoas na Era do conhecimento organizacional.



O crescimento está nas pessoas

Quando pensamos que uma empresa é excelente, estamos nos referindo a um prédio sem vida, composto por mais objetos e compartimentos que também não são seres vivos ou estamos nos referindo às pessoas? Vamos pensar diferente: a empresa é boa por que as pessoas que ali trabalham são boas ou as pessoas que ali trabalham são boas por que a empresa é boa? Que confusão!


Todo mundo sabe que uma construção ou objetos, não pensam, não sentem e não fazem diversas outras coisas, porque não são seres vivos. Isso tudo é bastante óbvio. Mas, quando pensamos no sucesso das companhias presentes no mercado, atribuímos todo o sucesso a um simples rótulo, a um logo e não aos funcionários que suam a camisa para fazer deste um lugar reconhecido positivamente.


Ao pensar na Era do conhecimento organizacional e na Gestão de Pessoas, esse pensamento viciado deve ser outro, já que esta época entende a importância das pessoas em todos os processos e resultados. Assim, entende que a principal fonte de conhecimento das organizações são os próprios colaboradores.



Gerindo pessoas no conhecimento

Já que a evolução das organizações está relacionada ao crescimento físico, mental e psicológico dos colaboradores, zelar para desenvolver tais pontos nestes é de extrema importância. Ou seja, reservar recursos  para treinamento corporativo não é gastar dinheiro, mas é investir e fortalecer as chances de crescimento da própria empresa. Esse pensamento muda tudo!


Mas, não é só investir na educação corporativa que vai possibilitar as transformações necessárias para o sucesso, é o “conjunto da obra” que irá fazer a diferença. Então, além de cuidar da capacitação, é preciso fornecer condições físicas e emocionais para motivar os membros empresariais a crescerem.


Tratar bem, promover boas condições de trabalho (ambiente limpo, instalações de qualidade, bons materiais de trabalho etc.), respeitar os direitos do trabalhador, dentre outros, são pontos complementares que não devem faltar em nenhuma boa gestão de pessoas.


Que bom que você chegou até o fim deste artigo, isso mostra o seu sincero interesse em contribuir com o crescimento da sua empresa por intermédio do conhecimento. Para que você possa ter ainda mais condições de fornecer ideias estratégicas, conheça nosso curso de extensão: Gestão de Pessoas na Era do Conhecimento Organizacional. Experimente grátis!


E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades



Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar