E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Inclusão e o projeto pedagógico inclusivo

30/09/2015 Por: Vanessa Cagliari
Inclusão e o projeto pedagógico inclusivo

Inclusão significa acolher todas as pessoas no sistema de ensino, sem exceção, independentemente de classe social, cor ou condições físicas e psicológicas. O termo é ligado mais comumente à inclusão educacional de pessoas com deficiência física e mental. Mas como é feito esse processo de inserção nas escolas e em outros ambientes?


 
Quando se trata de um projeto de inclusão deve-se incluir todos os participantes do processo: família, comunidade e a escola. Na escola, a inclusão vai além de meramente matricular e fazer frequentar um aluno com deficiência e deixá-lo apenas aos cuidados de uma professora. Para descobrir como a inclusão de verdade deve ser implementada, conversamos com a psicopedagoga e educadora especial, Marisa Gimenes de Andrade. Acompanhe.


 
 
Em sua opinião, o que deve ser feito para que a inclusão de verdade seja garantida para a aprendizagem da diversidade de alunos com deficiência ou com dificuldades de aprendizagem?


 
Marisa: Inclusão necessita de capacitação, conhecimento, treinamento, aceitação, diálogo e, acima de tudo, amar o que se faz, ou então é apenas uma “colocação”. A inclusão envolve troca de saberes entre escola, família e demais profissionais envolvidos como terapeutas e médicos. O processo de inclusão envolve o todo. Quando falamos de inclusão precisamos incluir as pessoas com deficiência, com dificuldade de aprendizagem ou com necessidades específicas, mas também necessitamos incluir os funcionários da escola, incluir os demais alunos, pais e ou responsáveis das demais crianças, pessoas que indiretamente fazem parte desse universo como cantineiros e condutores de transporte escolar.


 
O diálogo entre todos diminui o preconceito, a discriminação e o bullying, traz informações e entendimento diante de comportamentos tão complexos e difíceis característicos em algumas deficiências. O diálogo e a orientação ajudam a família a sentir-se acolhida, faz os demais envolvidos assumir responsabilidades e, de forma natural, todos participam verdadeiramente do processo de inclusão.


 
Infelizmente, em pleno século XXI, em que se fala de inclusão e acessibilidade, para muitos falar sobre a diversidade ainda representa um tabu. As pessoas precisam aprender a tratar as pessoas com deficiência e/ou dificuldade de aprendizagem com respeito, a incluí-las verdadeiramente em qualquer atividade que ela vá realizar, respeitando suas habilidades e potencialidades. É necessário ter um olhar de estímulo, acreditar que aquele cidadão é capaz, não infantilizá-lo e nem excluí-lo por ser uma pessoa que necessitará de maiores cuidados e atenção. Deve-se dar oportunidade para que ela participe de todas as atividades oferecidas aos demais.



 
Como uma escola deve fazer o projeto pedagógico inclusivo?

 
Marisa: Um projeto pedagógico inclusivo é aquele que respeita todas as diferenças e diversidades e se adapta conforme as necessidades surjam ao longo do período. Para um projeto funcionar é preciso, diálogo, planejamento, ação e feedback em curtos períodos, diante das demandas apresentadas. Assim torna-se mais fácil as mudanças e ações ao perceber que o projeto não está atendendo de forma eficaz a todos e todas as demandas.

 
O grande problema das escolas é apresentar um projeto no início do ano e no decorrer do período perceber que há necessidade de algumas mudanças, mas realizá-las para o próximo ano. Essas adaptações para o próximo ano ou semestre pode ser tardio, uma vez que as demandas também se alteram com a saída e chegada de novos alunos e, nessa fase do desenvolvimento, qualquer tempo perdido é muito precioso.

 
 
 
Por que é importante se especializar em psicopedagogia? Qual a importância do profissional psicopedagogo?
 
Marisa: De fundamental importância, não só no ambiente escolar como em empresas, hospitais, centro de convivência, orfanatos, asilos, entidades e escolas para pessoas com deficiência, a psicopedagogia é uma área de estudos que oferece a oportunidade de observar o desenvolvimento da aprendizagem do indivíduo como um todo e criar estratégias de organização, estímulos, comunicação, diálogo, resolução de conflitos e promover a interação entre todos. 



 
Quais são as competências ensinadas em um curso de especialização que são importantes para lidar com a diversidade de alunos com deficiência e com dificuldade de aprendizagem?
 
Marisa: Nos currículos de pedagogia, psicopedagogia e educação inclusiva deveria ser obrigatório incluir o conteúdo sobre deficiência e exigido estágio em instituições especializadas. Mesmo não sendo possível abordar todas, se faz necessário um aprofundamento em algumas mais comuns como a DI- Deficiência Intelectual, Motora, Mental, Visual, deficiências múltiplas e TEA-Transtorno do Espectro do Autismo




Quer aprender mais sobre ensino e educação? Então, conheça os cursos de pós-graduação online em Educação do Dom Interativo que foram estruturados para capacitar docentes a lecionar de forma eficiente em instituições de ensino públicas e privadas. Entre os cursos estão: pós-graduação em Psicopedagogia, pós-graduação em Educação Inclusiva, pós-graduação em Psicomotricidade e pós-graduação em Educação Infantil.
 
 
 
Marisa Gimenes de Andrade é psicopedagoga, pedagoga, educadora social, palestrante e consultora de processo de Inclusão Escolar. Atua em atendimento clínico desde 2009, prestando consultoria no processo de inclusão escolar e fazendo palestras sobre TEA - Transtorno do Espectro Autista e Deficiências Múltiplas. Ministra aulas de estudos complementares para Jovem Aprendiz do Banco do Brasil através de uma ONG- Caminhando para o Futuro. Atuou como gestora do NAISPC- Núcleo de Apoio à Inclusão Social da Pessoa com Deficiência - SMADS- Secretaria Municipal da Assistência e Desenvolvimento Social de São Paulo através das ONG´s NACEME e LACE no período de setembro/2012 à Abril/2015.


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar