E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Para Bill Gates, a tecnologia vai revolucionar a vida das pessoas mais pobres até 2030

20/02/2015 Por: Editorial Dom Bosco
Para Bill Gates, a tecnologia vai revolucionar a vida das pessoas mais pobres até 2030

Ensino a distância, avanços em pesquisas na área da medicina e capacitação de agricultores podem ser as novas estratégias para enfrentar os grandes problemas das populações mais pobres do mundo até 2030.


 
Em entrevista ao portal The Verge, o fundador da Microsoft, Bill Gates declarou que se sente otimista em relação ao benefícios que a tecnologia pode proporcionar no futuro, como o combate à fome, a mortalidade infantil e a seguridade de moradores mais humildes de países subdesenvolvidos.


 
Para Gates, o ensino a distância é uma das principais ferramentas para ampliar o acesso da pessoas mais pobres, pois o avanço das tecnologias de conexão rápida e o barateamento dos dispositivos móveis abrem várias possibilidades para melhorar a qualidade e de cursos online e, dessa forma, capacitar essas pessoas.


 
Em relação à questão de abastecimento de alimentos, Bill Gates relata que para aumentar os níveis de produção, é necessário fazer a distribuição de sementes de melhor qualidade e uma educação técnica. Segundo a ONU, em 2050 a população mundial chegará a nove bilhões de pessoas, sendo que três bilhões serão consideradas pobres.


 
Outra vantagem citada por Gates, é o barateamento dos smartphones: internet banking. Para ele, o uso mais frequente de mídias digitais para administrar o dinheiro dará mais autonomia às pessoas mais pobres e também irá tornar mais barato os custos das transações bancárias.


 
Por fim, a última das quatro estratégias de desenvolvimento tecnológico que mudarão o mundo até 2030 é a saúde. Bill Gates explica que a tendência é o avanço em pesquisas de vacinas contra doenças comuns em países com pouca rede de saneamento básico, como pneumonia e HIV. Além disso, a mortalidade infantil deve diminuir pela metade nos próximos quinze anos e as mortes de mulheres no trabalho deve reduzir em dois terços.
 
 
Com informações de Superinteressante

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar