E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Quais os principais desafios da educação bilíngue no Brasil

27/05/2019 Por: Editorial Dom Bosco
desafios da educação bilingue no Brasil 

Os profissionais ligados à educação (como pedagogos e gestores de instituições) já perceberam que a educação bilíngue está cada vez mais em evidência no Brasil e a quantidade de escolas que estão oferecendo o segundo idioma em sua grade é mais numerosa a cada ano. De acordo com a Associação Brasileira do Ensino Bilíngue (Abebi), a expansão deste mercado nos últimos cinco anos foi de até 10%.


Em paralelo, a formação em um segundo idioma desde cedo para que os filhos possam ter acesso a novas culturas e melhores oportunidades no futuro, tem sido uma preocupação dos pais e responsáveis, que também buscam cada vez mais instituições que oferecem esta opção no contexto escolar.


Por ser algo estabelecido porém ainda novo, os gestores quando pensam em tornar o seu colégio em bilíngue, se deparam com alguns desafios, listados abaixo.


Metodologia própria ou já existente?

Existem no mercado empresas que possuem metodologias já desenvolvidas para auxiliar em todo o processo de implantação do ensino bilíngue dentro da instituição, que inclui o envolvimento de toda a escola.


A opção de criar uma metodologia do zero é mais demorada porém o resultado final é um programa único e de acordo com a filosofia já existente do colégio, atendendo a todas as necessidades dos alunos e dos pais.


Vale levantar os valores em ambas opções e analisar qual se adapta melhor à realidade do colégio.


Qualificação dos professores

Por ser ainda uma área recente, mesmo algumas instituições já possuindo mais de 10 anos no mercado, a escassez de profissionais qualificados para atuar é grande comparado à rápida e crescente demanda.


Dar aulas em uma escola bilíngue requer adaptação da metodologia de ensino, pois o profissional irá vivenciar uma abordagem pedagógica um pouco diferente. A educação continuada do docente também é importante.


Proficiência na 2ª língua

Além da qualificação e atualização constante dos professores, a proficiência na 2ª língua é bastante importante para lecionar e lidar com todas as situações vivenciadas diariamente em sala e no contexto escolar.


Legislação

Ainda não existe uma regulamentação brasileira para as escolas bilíngues. O Ministério da Educação (MEC) considera bilíngue apenas as instituições voltadas para deficientes auditivos, indígenas e de fronteiras.


Existem associações e organizações em alguns estados que buscam essa regulamentação e já começaram a estipular algumas regras para a linha de ensino. Em todas elas, as escolas seguem os requisitos da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em sua grade curricular.


Envolvimento de toda a equipe

Diferente da escola de idioma, onde a segunda língua é o fim, dentro da escola bilíngue ele é o meio. Portanto é preciso também que haja o envolvimento e o comprometimento de toda equipe, em todos os processos.


Quer se aprofundar mais? Aproveite o nosso curso de Pós Graduação online em Práticas da Educação Bilíngue e prepare-se para este mercado que está em ascensão!



Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar