E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Qual a diferença entre pós-graduação lato sensu e stricto sensu?

21/08/2014 Por: Daniel Fernandes


Sabemos que o mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e, por conta disso, muitos profissionais procuram se especializar em uma área de atuação. Um dos indicadores desse cenário são os cursos pós-graduação que recebem todos os dias alunos de os setores.
Apesar disso, ainda existe uma certa dúvida sobre os cursos de especialização, como “qual o melhor tipo de curso” e suas diferenças.

Primeiramente, vamos esclarecer que todo curso que é feito depois da graduação é considerado um curso de “pós-graduação”. As opções existentes são: Lato Sensu ou Stricto Sensu – cada um com seus pontos específicos.
 

Pós-Graduação Lato Sensu
cursos de pos graduação

No sentido literal, Lato Sensu significa “em sentido amplo” e são voltados para o campo de especialização profissional. Esse tipo de curso é aconselhável para aqueles que já trabalham ou procuram a recolocação no mercado de trabalho. Ou seja, os cursos lato sensu são feitos, especificamente, para aqueles que almejam destaque no campo profissional, seja em sua área atual ou em busca de novas oportunidades.
 
Segundo o Ministério da Educação (MEC), “as pós-graduações lato sensu compreendem programas de especialização e incluem os cursos designados como MBA (Master Business Administration). Com duração mínima de 360 horas, ao final do curso o aluno obterá certificado e não diploma. Ademais são abertos a candidatos diplomados em cursos superiores e que atendam às exigências das instituições de ensino – Art. 44, III, Lei nº 9.394/1996”.
 
O MEC permite que os cursos latu sensu sejam ministrados em cursos presenciais ou a distância. Ou seja, o certificado será o mesmo, tanto para quem frequentou uma instituição física ou para quem concluiu o ensino a distância (cursos online).

> Pós-graduação e MBA online: Como funcionam nossas avaliações e o TCC
 


A Pós-graduação Stricto Sensu

De acordo com o MEC, as pós-graduações stricto sensu compreendem programas de mestrado e doutorado abertos a candidatos diplomados em cursos superiores de graduação e que atendam às exigências das instituições de ensino e ao edital de seleção dos alunos (Art. 44, III, Lei nº 9.394/1996). Ao final do curso o aluno obterá diploma.

Esse tipo de pós-graduação é recomendada aos alunos que desejam seguir uma carreira acadêmica, seja dando aulas ou atuando em projetos, pesquisas, etc.

O mestrado, que podem durar até 3 anos, costuma ser realizado por alunos que desejam atuar como professores. No término do curso o aluno deve preparar uma dissertação, que apresenta todo o estudo desenvolvido e defender os resultados e a motivação da linha de pesquisa escolhida.
Já o doutorado, que tem duração de até 5 anos, prepara o aluno para atuar no campo de pesquisa em um determinado assunto. Ao concluir o doutorado é necessário que haja a defesa de uma tese, esta defesa é mais aprofundada do que a defesa do mestrado, geralmente é proposto um tema novo, um estudo de algo ainda não abordado.

Ao contrário do Lato Sensu, os alunos que se formam mestres ou doutores recebem um diploma ao invés de um certificado e os cursos são submetidos à aprovação e reconhecimento do Ministério da Educação.
 


Conclusão
Portanto, se seu objetivo é crescimento profissional, destaque no mercado de trabalho e aumento de cargo e salários, os cursos de pós-graduação lato sensu são os mais indicados para você.
> Existem cursos de Pós-Graduação em 6 meses?
 
Por outro lado, se sua área é acadêmica entre pesquisas e aulas, os cursos strictu sensu são os mais indicados.
 
E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades



Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

x
Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar