E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Segmentação de mercado: qual a importância e como fazer

09/11/2018 Por: Editorial Dom Bosco
segmentação publico 


Segmentação de mercado é um fator de extrema importância nas empresas, e aquela ideia de “meu público é todo mundo” não existe. Definir quem é o foco das atividades, não delimita o campo de atividade, mas o aumenta. Continue lendo, e saiba a importância e como fazer a segmentação de mercado no seu negócio.


Pense em um bolo, agora tente comê-lo em apenas uma mordida. Não deu certo, não é mesmo? Mas, pegar fatias, pode te ajudar a ter uma degustação muito mais agradável. Esse bolo é o mercado, e sem fatiá-lo você não vai conseguir tirar proveito de todo o “sabor” que ele tem a oferecer. Para não ficar fazendo investimentos gigantescos em públicos que não trazem retorno, entenda quem se interessa por seus serviços e passe a desenvolver estratégias de marketing mais efetivas. Considere as seguintes dicas em sua segmentação:



1. Características - saiba detalhes sobre o seu público

Para determinar as características do público-alvo, é preciso muita atenção e pesquisa de mercado. Alguns detalhes podem te ajudar a determinar mais fundo quem são essas pessoas e porque escolhem você:


Demografia - a maior parte do público é mais homem, mulher, jovem ou adulto?

Geografia - de onde saem para ir até sua empresa ou qual a região que mais concentra pedidos?

Comportamental/psicográfico - qual a personalidade predomina nessas pessoas?

Econômico - o público que mais procura seus serviços pertence a qual classe econômica?

Sociocultural - qual a cultura em que estão inseridos?



2. Necessidades - o que seu público precisa?

Entender qual a necessidade básica que seu produto/serviço atende, é fundamental. Ao compreender sua principal função, fica mais fácil determinar qual a comunicação correta que deve ser adota. Não confunda necessidade com desejo, pois diferente do desejo, necessidade não é criada porque faz parte das necessidade básicas.



3. Preferências - “prefere ‘assim’ ou ‘assado’”

Identificar e atender as preferências do público, pode colocar o seu negócio muito longe da concorrência. Implementar no negócio formas de atender alguns detalhes dos clientes, é um diferencial para nas empresas. Uma forma de imaginar isso, é um restaurante que identifica que as pessoas que o frequentam têm mais preferência por um ambiente rústico e passa a oferecer isso.



4. Desejos - o que pode oferecer a mais?

Desejos não só podem ser atendidos como também podem ser criados. Lembra do item das necessidades? Se você já conseguiu identificar qual a necessidade que o negócio atende, colocar algo que atenda aos desejos dos clientes é um fator determinante para o sucesso. Neste ponto, sempre podemos ilustrar com um carro Ferrari, que atende a necessidade de transporte mas que oferece o luxo, que é um desejo.



5. Hábitos de consumo - “vai no cabelereiro, no esteticista?”

Hábitos de consumo se refere a como o público lida com o consumo, o que envolve itens básicos ou mais supérfluos. Alguns hábitos são: costume de ir ao cinema, almoçar/jantar fora, ir ao salão de beleza, assistir TV em casa e etc.



pós marketing

E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades



Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

x
Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar