E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Serviços de logística fecham 2014 com crescimento de 6,4%

31/03/2015 Por: Editorial Dom Bosco
Serviços de logística fecham 2014 com crescimento de 6,4%

A área de logística com serviços de transporte, auxiliares e correio cresceram acima 6,4% na receita nominal no ano passado revela a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 2012. A receita bruta do setor de serviços cresceu 6,0% em 2014, a menor desde o início da pesquisa.


 
Apesar da fase difícil da economia brasileira, o resultado da pesquisa mostra que o setor de logística está em um bom momento com ótimas perspectivas de investimento. Além disso, o ano de 2014 registrou um movimento migratório de empresas que estavam locadas em galpões antigos para novos, diminuindo a disponibilidade dos condomínios logísticos. Entretanto, somente 20% dos condomínios disponíveis são de padrão Classe A.   

 
De acordo com uma pesquisa do BNDES, a economia brasileira pode crescer 57% entre os anos de 2013 e 2017 e com as concessões governamentais nos últimos anos, a taxa de investimentos em logística poderá alcançar 22,2% do PIB, em 2018. Além disso, os postos de trabalho que serão criados, acompanharão as necessidades do comércio e da indústria para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro.


 
profissional da área de logística pode ganhar salário de R$ 2,5 mil a R$ 6 mil por mês. Algumas empresas podem oferecer salário que podem variar entre R$ 10 mil a R$ 25 mil, caso o cargo seja de gestão ou que exija conhecimentos específicos.



Pesquisa mensal de Serviços
Iniciada em janeiro de 2012, a Pesquisa Mensal de Serviços produz índices nominais de receita bruta, desagregados por atividades e detalhes para alguns estados, apresentando números relacionados ao mesmo mês do ano anterior, acumulado do ano e o índice base fixa que compara a média mensal obtida em 2011.


 
O IBGE ainda não apresenta dados com ajuste sazonal (mês contra mês imediatamente anterior), pois segundo o instituto, a dessazonalização exige uma série histórica de, aproximadamente, quatro anos.

 
    

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar